Deputado Federal pede que Mel esteja na Política de Garantia de Preços Mínimos

21 de fevereiro de 2022

Foto: Pexels/Pixabay

O deputado federal gaúcho Nereu Crispim (PSL) oficializou pedido ao Poder Executivo a inclusão do mel na Política de Garantia de Preços Mínimos (PGPM), como meio fundamental de proteção dos produtores rurais.

Crispim explica que “são diversos os produtos abrangidos pela PGPM. Apenas para citar alguns, temos, como culturas de verão e regionais, produtos como algodão, feijão, mandioca, leite, milho, fécula, goma/polvilho, soja etc.; como produtos da Sociobiodiversidade (PGPM-Bio), ainda, o açaí, andiroba, babaçu, borracha, cacau, castanha, mangaba e muitos outros. Contudo, e notoriamente, o nosso mel não se encontra contemplado, a despeito de reunir condições análogas às dos produtos listados” afirma

Deputado Federal Nereu Crispim – PSL/RS

A proposta é fruto da demanda APICAMPOS ( Associação dos Apicultores dos Campos de Cima das Serra do RS ) que é comanda por Gabriel Boeira.

“Ele explica que os apicultores sofrem com a defasem de preços dos méis, com essa ferramenta o criador poderá ter uma garantia de preço mínimo, podendo calcular seus custos e investimentos”.

Gabriel Boeira – presidente APICAMPOS

De acordo com um levantamento realizado pela Conab (Companhia nacional de abastecimento) em janeiro de 2020 o valor do quilo estava em R$ 7,71. Em janeiro de 2021 o quilo do mel estava sendo comercializado pelos produtores rurais do Estado por R$ 10,53.

O Rio Grande do Sul, vem sendo campo fertil para importadares de Mel, um exemplo é a MAXBEM uma empresa do grupo chinês ALIBEM, que te a finalidade de compra e industrialização de mel para fim de exportação para a China, com um planta que na cidade de Porto Mauá que deve iniciar as operações no segundo semestre de 2022.

Veja o protocolo na Câmara dos Deputados Federais e pode se cadastrar para acompanhar o pedido.

https://www.camara.leg.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=2292089

© Védera Nutrição Animal - Todos os direitos reservados.

- AOVIVO - Informação 24h de plantão