Grêmio erra demais e é superado pelo Flamengo

19 de julho de 2015

Tags:
A falta de efetividade e a falta de objetividade prejudicaram o Grêmio na noite deste sábado. Errando demais, o Tricolor foi batido por 1 a 0 pelo Flamengo no Maracanã durante a 14ª rodada do Brasileirão. O único gol da partida foi marcado ainda no primeiro tempo, por Paolo Guerrero. 

A próxima partida do Grêmio será pela Copa do Brasil, diante do Criciúma. O duelo está marcado para a próxima terça-feira, às 21h, no estádio Heriberto Hulse. Para classificar, o Tricolor precisará vencer o Tigre dentro do próprio terreno. Um empate favorece o time catarinense. 

Guerrero apronta para cima do Grêmio 
Buscando a reabilitação após a surpreendente derrota para o Criciúma, o Grêmio entrou em campo diante do Flamengo tentando fazer um jogo de espera, que buscava prioritariamente os contra-ataques. O jogo começou muito truncado, com muito perde e ganha no meio-campo. Nenhuma das duas equipes conseguiu fluência no jogo e por isso as chances demoraram para aparecer. 

A primeira delas veio aos 14 minutos, quando Everton entrou na área gremista e arriscou um chute rasteiro. Mesmo com a visão prejudicada pela presença dos zagueiros, Grohe conseguiu fazer uma boa defesa. O Grêmio respondeu de forma contundente e criou aquela que seria a sua única chance em toda primeira etapa. Galhardo tabelou com Luan e recebeu dentro da área e um passe de categoria do atacante. O lateral bateu na bola, ela ganhou altura e bateu no travessão do goleiro César. 

O lance de Galhardo parece ter acordado o Flamengo, que apertou ainda mais a marcação. A dinâmica entre Douglas, Giuliano e Pedro Rocha não estava funcionando tão bem e o Grêmio não conseguia mais levar perigo ao gol rubro-negro.
O Flamengo, por outro lado, tinha a movimentação de Sheik e a esperteza de Paolo Guerrero e só conseguiu criar um lance de gol aos 40 minutos. A jogada foi definitiva e colocou os donos da casa em vantagem. 

Após um cruzamento vindo a direita, Marcelo Cirino cabeceou forte para uma grande defesa de Grohe. No rebote, a zaga do Grêmio não afastou e Guerrero empurrou a bola para o fundo das redes, fazendo 1 a  0. O Grêmio desceu para o vestiário em desvantagem e consciente de que para empatar o jogo seria necessária uma movimentação maior do seu setor ofensivo, principalmente de Douglas, Pedro Rocha e Giuliano. 

Grêmio tenta reagir, mas esbarra na falta de efetividade 

O segundo tempo mal havia começado e o Grêmio já mostrava o que pretendia no jogo. Logo aos quatro minutos, o Tricolor criou uma boa ooportunidade que surgiu dos pés de Douglas. O meia lançou Pedro Rocha dentro da área, que chegou a driblar o goleiro César, mas perdeu o ângulo para o chute, foi para a linha de fundo. 

Em seguida, aos nove minutos, o Flamengo respondeu em contra-ataque construído em alta velocidade. Guerrero criou o lance e lançou Everton dentro da área. O meia-atacante bateu forte e rasteiro, mas a intervenção de Grohe evitou o pior para o Grêmio. Insatisfeito com a produção do time, Roger fez a primeira mudança aos 17 minutos. Douglas deixou o gramado para a entrada de Fernandinho, um atacante mais vertical que poderia dar objetividade ao setor ofensivo. 

Se estava difícil para chegar ao gol do Flamengo com a bola rolando, o jeito era apostar em faltas e escanteios. Aos 21 e aos 22 minutos, Galhardo protagonizou duas jogadas que quase terminaram em gols. No primeiro lance, o lateral colocou a bola dentro da área após uma falta. A bola passou por toda defesa e quase entrou. César conseguiu fazer uma grande defesa. Na sequência, o ala bateu um escanteio e o cruzamento quase terminou em gol olímpico. César fez nova intervenção e salvou a pátria flamenguista. 

O jogo ficou movimentado e o Flamengo quase ampliou o placar em uma falha do goleiro Marcelo Grohe. Após um balão vindo da defesa, Rhodolfo deixou a bola para Grohe agarrar, mas o arqueiro gremista demorou e Sheik quase aproveitou o lance. O atacante chutou e Rhodolfo conseguiu impedir o gol do Rubro-Negro. 

Mesmo com Fernandinho em campo, o Grêmio ainda carecia de objetividade. O time de Roger até tinha a posse de bola, mas falta efetividade. Enquanto isso, o Flamengo aproveitava o momento de instabilidade do adversário para crescer. Aos 35 minutos, após uma boa jogada na esquerda, a bola foi lançada para Everton, que cabeceou para Walace. O zagueiro flamenguista subiu mais alto que a defesa gaúcha para mandar a bola na trave.

A última esperança de reação do Grêmio era Brayan Rodríguez na bola áerea. O centroavante entrou na vaga de Walace e criou a última chance de gol do Tricolor. Aos 44 minutos, ele chegou à linha de fundo pela esquerda e cruzou rasteiro. A bola sobrou dentro da área para Fernandinho, que chutou forte mas perdeu a oportunidade. 

Após cometer muitos erros, o Grêmio perdeu a sua segunda partida consecutiva em dois jogos e pensando na obrigação de ter que buscar o resultado fora de casa, contra o Criciúma, para seguir adiante na Copa do Brasil. 


Brasileirão 2015 – 14ª rodada


Flamengo 1
César; Ayrton, Marcelo, Wallace e Jorge; Márcio Araújo, Canteros e Everton; Marcelo Cirino (Arthur Maia), Emerson Sheik e Guerrero. Técnico: Cristovão Borges.

Grêmio 0
Marcelo Grohe; Galhardo, Pedro Geromel, Rhodolfo e Marcelo Hermes; Walace, Maicon, Giuliano, Douglas (Fernandinho e Pedro Rocha; Luan. Técnico: Roger.

Gols: Guerrero, aos 40/1º;
Cartões Amarelos: Sheik (F); Maicon (G); Marcelo Grohe (G); 
Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Auxiliares: Marcio Eustaquio S Santiago (MG) e Guilherme Dias Camilo (MG)

© Védera Nutrição Animal - Todos os direitos reservados.

- AOVIVO - Informação 24h de plantão