NÃO DEU, Inter joga pouco e empata sem gols com a Chapecoense

3 de agosto de 2015

O Inter não embala no Brasileirão. Em casa, contra a Chapecoense, o time desperdiçou a chance de se aproximar do pelotão de cima do campeonato. O 0 a 0 não altera a situação, e a equipe de Diego Aguirre permanece na 10ª posição, a sete pontos do G-4. O próximo jogo será o Gre-Nal da Arena, no domingo, às 18h30min.

Inter x Chapecoense: estatísticas, renda e público

Antes de a partida começar, D’Alessandro foi homenageado pelos sete anos de Inter, completados nesta semana. E foi só aí que o Beira-Rio teve festa. De resto, os 21 mil torcedores que estiveram no estádio viram um time burocrático e muito espaçado entre defesa, meio de campo e ataque.

Cotação ZH: Alisson é o melhor em campo no empate do Inter
Quem começou assustando foi a Chapecoense. A dois minutos, Tiago Luis entrou na área pela direita, cruzou e William bloqueou a conclusão de Bruno Rangel. A bola foi por cima. 

Aguirre afirma que espera por Aránguiz no Gre-Nal

A primeira chance do Inter só ocorreu aos 20 minutos. Anderson deu um belo passe para Valdívia, que se livrou da defesa, mas, na hora de concluir, o zagueiro Vilson se recuperou e dividiu o lance. Aos 26, D’Alessandro achou Sasha na direita. Ele cruzou, Valdívia ajeitou e chutou forte, mas em cima do goleiro. Um minuto depois, D’Ale fez ótimo lançamento para Lisandro, que ganhou da zaga, mas concluiu desviado, para fora.

Apesar de grande atuação, Alisson garante: “Não trabalhei tanto”

Aos 40 minutos, a melhor chance. Ernando encontrou Lisandro na área. O argentino chutou cruzado, Valdívia se antecipou e chutou, mas Danilo fez grande defesa. A melhor chance do primeiro tempo.

No segundo tempo, o Inter criou boas chances no início, com Sasha e Lisandro. Mas a falta de conclusões enervou o time. O exemplo foi que, mesmo estando no banco, Alex levou cartão amarelo por reclamação em um lance, pedindo falta.

Wianey Carlet: as peças que falham no time de Diego Aguirre

Aos nove minutos, Alisson fez uma defesa impressionante: Tiago Luis entrou livre, com a bola quicando, e chutou, da frente da marca do pênalti. Concluiu no canto, mas o goleiro do Inter saltou e espalmou.
Aos 23, foi a vez de Danilo fazer a defesa impressionante. Valdívia entrou pela esquerda e serviu Sasha, que encheu o pé. O goleiro, no reflexo, desviou e a bola explodiu no travessão.
Wellington Martins substituiu Anderson para dar mais consistência no meio-campo. Rafael Moura entrou no lugar de Valdívia, na tentativa de explorar as bolas aéreas. Mas faltou força ofensiva e criatividade para o Inter vencer a defesa do time catarinense.

© Védera Nutrição Animal - Todos os direitos reservados.

- AOVIVO - Informação 24h de plantão