Servidores da Saúde marcam paralisação para dia 28 de junho

15 de junho de 2016

Foto: Mauro Schaefer
Está marcada para o dia 28 de junho uma paralisação nos serviços de saúde, das 12h às 17h, em hospitais de todo o Rio Grande do Sul. A ação foi convocada nesta terça-feira durante o ato que deu início ao estado de greve de mais de 100 mil trabalhadores da saúde. Eles estavam representados por 15 sindicatos reunidos, em frente à Emergência do Hospital de Clínicas, em Porto Alegre. Outras manifestações podem ocorrer nos principais hospitais da Capital como Conceição, Mãe de Deus, São Lucas.
Os sindicatos dos trabalhadores deram prazo até o dia 25 para que as entidades patronais se manifestem com propostas de reajuste salarial. Até o momento, o Sindicato dos Hospitais Beneficentes, Religiosos e Filantrópicos do RS (Sindiberf) não sinalizou com nenhum porcentual de reajuste. Já o Sindicato dos Hospitais e Clínicas de Porto Alegre (Sindihospa) ofereceu uma reposição da inflação de 3%, pagos em três parcelas, entre julho e setembro. O Sindihospa, por meio da assessoria de imprensa, disse que a proposta ainda não está fechada.
O presidente do SindiSaúde/RS, Arlindo Ritter, avaliou como positivo o ato de hoje. “Estamos construindo uma campanha unificada, com várias entidades sindicais, enfermeiros, farmacêuticos, médicos. Isso é muito importante para fortalecer os próximos passos”, disse Ritter.
O assessor da presidência do Sindicato Médico (Simers), Afonso Comba de Araújo Filho, disse que os trabalhadores vivem uma “situação dramática”. “O que as patronais apresentaram até o momento é absolutamente inaceitável em qualquer hipótese”, disse.(Correio do Povo)

© Védera Nutrição Animal - Todos os direitos reservados.

- AOVIVO - Informação 24h de plantão