Uruguaiana é a última cidade com depósito de lixo a céu aberto do RS

27 de agosto de 2015

Cerca de 180 toneladas de materiais são deixadas diariamente a céu aberto em Uruguaiana. O prazo para desativar o local terminou em julho do ano passado. Hoje, a prefeitura paga multa diária de R$ 7 mil por não dar destinação correta aos resíduos.
Como medida temporária, a prefeitura começou a construir um local coberto para colocar os resíduos, mas a obra ainda precisa da autorização da Aeronáutica, já que fica na área do lixão, perto do aeroporto da cidade, e atrai muitas aves que colocam em risco a aviação.Segundo o secretário municipal de Meio Ambiente de Uruguaiana, Vitor Gediel Machado, a área escolhida para fazer o aterro sanitário para o município fica a 17km da cidade, mas ainda não foi liberada pela Fepam (Fundação Estadual de Proteção Ambiental). A fundação informa que pediu à prefeitura de Uruguiana mais dados para dar continuidade ao processo de licenciamento.
Ate que o impasse seja resolvido, o material orgânico vai ser transportado direto do lixão para o aterro sanitário de Candiota, na Região da Campanha. A expectativa é que esse processo comece nesta segunda-feira (24). O custo para esse serviço será de cerca de R$ 340 mil por mês.
Segundo levantamento do Ministerio Público, 267 municípios gaúchos não têm gestão integrada de resíduos sólidos, que inclui outras formas de tratamento além do uso dos aterros sanitários.

Fonte: G1

© Védera Nutrição Animal - Todos os direitos reservados.

- AOVIVO - Informação 24h de plantão